No dia 8 de março do ano passado, homenageamos as mulheres empoderadas, que foram e ainda vão atrás dos seus sonhos e tomam conta da própria vida e do próprio nariz. Elas merecem todas as homenagens do mundo, mas dessa vez decidimos homenagear aquelas mulheres que não chegaram lá ainda, que vivem em alguma situação difícil de sair, que precisam mais do que nunca do nosso apoio.

 

 

Sororidade

 

 


Você tem uma amiga que está tentando se aceitar, amar seu corpo e achar que o que vê no espelho é lindo? Enalteça essa amiga. Não é legal julgar só porque você busca um “corpo perfeito”. O que é bom para você, pode ser nada a ver para outra pessoa.


Se você acha que alguma amiga sua está passando por dificuldades no relacionamento, é bom ir lá perguntar. Muitas vezes quem está num relacionamento abusivo não enxerga que está. Às vezes, tudo que essa mulher precisa é dos seus ouvidos pra contar o que acontece, pois muitas que já passaram por isso, só entenderam a situação ao contarem tudo alto para alguém. Vai ser muito legal se você for esse alguém.


Se você ainda “xinga” outra mulher dos mais variados nomes, mesmo sem conhece-la muito bem, apenas por algum boato que você ouviu ou uma atitude que ela tomou, repense. Às vezes ela está fazendo exatamente o que quer, do jeito que quer, e ela é livre pra isso. Não temos direito de impor nossas ideias e valores para outras pessoas.


Não é legal diminuir uma mulher simplesmente porque você não concorda com algo que ela fez/disse. Sua amiga cortou a franja e você não gostou? Tente não falar nada. Uma franja não cresce do dia para a noite, ela só vai ficar mais mal. Tente perguntar se ela está feliz com aquele corte. Se estiver, comemore. Se não estiver, as melhores palavras são sempre a de conforto, então diga que cabelos crescem, por exemplo.


Sabe o que é muito massa? Todos os dias, ou sempre que puder, elevar uma mulher. Dizer o quão inteligente ela é, o quão forte ela é e quão única ela é. Às vezes, uma simples palavra de apoio pode mudar o dia de alguém. Pra que derrubar a autoestima de alguém?


E sabe o que você pode fazer de mais precioso? Não negar ajuda quando uma mulher estiver pedindo, mesmo se você achar que o motivo é “frescura”. Você não sabe se há algo além do que ela está contando. Olhe para os lados, veja se tem alguma conhecida sua mudada, diferente, não deixe passar batido, pergunte.


No fim das contas, tudo isso resume-se em duas palavras muito importantes: sororidade e respeito. As mulheres já passaram por tanto nessa vida, nós não precisamos de outras mulheres nos fazendo sentir mal, nem ser essas mulheres que fazem outras se sentirem mal, precisamos de mais amor, mais harmonia entre nós e mais compreensão. Unidas somos SIM mais fortes.